primeiro ano do bebê

O primeiro ano do bebê vira a vida de qualquer família de cabeça para baixo, ainda mais para os papais de primeira viagem. São diversas inseguranças e o fato de não saber o que fazer, o que é esperado ou o que vem depois.

Por isso ao longo desse artigo iremos trazer os principais pontos dessa fase tão especial. Aqueles momentos mais marcantes da idade e aquelas pequenas coisinhas que você irá notar no dia a dia, conforme seu bebê for evoluindo. 

As situações mais comuns que vamos mostrar aqui são elas:

  • O momento de preparação
  • A chegada do recém nascido
  • O desafio da rotina do sono
  • As várias vacinas necessárias
  • O nascimento dos primeiros dentinhos
  • A introdução alimentar
  • As pequenas mudanças mês a mês

Ficou interessada? Então vamos lá…

O momento de preparação

A primeira coisa de tudo é respirar fundo e ficar tranquila. Quando o bebê finalmente chegar, tudo vai ir se encaixando e não vai ser um ou outro item faltando que irá mudar a vida de vocês.

Então o importante nesse momento de preparação é relaxar, conversar com amigas, se educar sobre o que é mais usado no dia a dia do bebê. Pense sobre o que você quer para o seu pequeno e escolha objetos que combine com essa abordagem.

O que é essencial é ter uma malinha pronta para o dia que você precisar ir para o hospital, roupas para você e para o bebê. Além de outras coisas que você vier a achar necessário. Faça o seu checklist e esteja pronta para a chegada do seu pequenino com o máximo de tranquilidade possível.

E quando o bebê chegar em casa, como vai ser?

A chegada do recém nascido

Quando o bebezinho finalmente chega é tudo muito mágico, aquele serzinho está ali com você agora e precisa de toda a sua atenção e carinho.  Mas com essa chegada também vem muito nervosismo, será que é a hora de trocar a fralda? Como saber o que ele quer? É normal o bebê dormir tanto? Estou fazendo algo errado?

É normal essa aflição, esse friozinho na barriga querendo que tudo seja perfeito para aquele ser tão sensível. Por isso esse é o momento de respirar fundo e ir com calma. 

Aos pouquinhos você vai ir conhecendo o seu pequeno, você vai começar a reconhecer que quando as suas mãozinhas fecham é por causa da fome. Que muitas vezes quando ele chora muito, é por causa de gases que estão incomodando, cólica, fralda suja ou mesmo a falta de um calorzinho humano.

Por mais estranho ou assustador que seja, não precisa ter medo. Você vai dar conta sim! A cada dia que passa você irá perceber que apesar de cansativo, é muito mais simples do que parece.

O choro vai ser praticamente a única forma do seu bebê se comunicar e nessa chegada vai ser praticamente o dia inteiro dormindo (e acordando).

A partir daí vem a época de estabelecer uma rotina de sono…

O desafio da rotina do sono

Nos primeiros meses de vida o seu filho irá começar a entrar em uma rotina. Nesse momento será a sua missão ajudá-lo a manter a mais saudável possível, tanto para o bebê quanto para a família.

Infelizmente, não dá para segurar o pequenino 24 horas por dia para que ele durma sentindo a segurança do contato humano. Mas você pode criar rotinas de sono que ajudem nesse momento, que tornem toda a rotina mais tranquila em casa.

Essa fase pode ser muito difícil, o bebê acorda de hora em hora, chora muito e praticamente ninguém da casa dorme. Até que vocês comecem a elaborar uma rotina que ajude a manter o bebê mais tranquilo em seu sono.

Por exemplo, muitas vezes os bebês não conseguem dormir bem se não arrotar após amamentar. Eles se sentem mal, ficam manhosos e acordam de tempinho em tempinho. Nesse caso é essencial que antes de colocar o bebê para dormir, ajude e aguarde que o bebê arrote. Assim seu corpinho irá relaxar e todo mundo poderá descansar.

Aqui no blog já postamos um artigo com 4 Dicas de Como Criar uma Rotina de Sono, tudo baseado em livros e técnicas da Tracy Hogg. Então se você quer dicas mais específicas de como criar a rotina do sono, é uma leitura que realmente recomendamos.

Tendo estabelecido uma rotina de sono para o seu pequeno, entramos em outra fase do primeiro ano de vida do bebê: as vacinas.

As várias vacinas necessárias

O primeiro ano de vida do bebê é quando ele mais irá receber vacinas em seu corpo. Nessa época sua imunidade ainda é muito baixa e é normal estarmos sempre preocupados com a saúde do pequeno.

Um dos maiores gestos de amor dessa fase é a vacinação, é garantir a saúde da criança no futuro, através de uma ação simples agora. Nós sabemos que não é algo divertido e ver seu filho levando essas injeções pode ser um pouco impactante. No entanto, é apenas uma imunização, por mais que o bebê chore ou fique ruinzinho depois, isso estará protegendo seu filho pelo resto da vida.

Segundo o blog Plano de Saúde, as vacinas que você terá que prestar atenção na sua carteira de vacinação durante o primeiro ano de vida do bebê são as seguintes:

  • BCG;
  • Anti-Hepatite B;
  • Pentavalente;
  • VIP, vacina injetável contra poliomielite;
  • Vacina Oral do Rotavírus Humano;
  • Pneumocócica Conjugada 10V;
  • Vacina Meningocócica C Conjugada;
  • VOP, Vacina Oral Contra a Paralisia Infantil;
  • Vacina da Febre Amarela;
  • Tríplice Viral.

Já anotou todas as vacinas para não esquecer? Então vamos entender um pouquinho sobre os dentinhos do seu pequeno…

O nascimento dos primeiros dentinhos

Um grande marco do desenvolvimento saudável da criança é quando seus primeiros dentinhos começam a nascer. Como contamos no artigo Os primeiros dentes do bebê: como cuidar e aliviar a dor! , é quando seu filho começa a desenvolver independência e também é uma fase que vira tudo de cabeça para baixo.

O pequeno não consegue dormir, não entra em uma rotina e se sente extremamente desconfortável. E não é atoa, né? Seus dentinhos estão pouco a pouco rasgando a gengiva para crescer e esse não é um processo fácil.

Não se preocupe, apesar de ser uma época estressantes, todos os bebês passam por isso. Além disso significa apenas coisas boas, que a introdução alimentar está chegando, que seu filho está crescendo e está forte e saudável. Tem coisa melhor?

Existem diversas maneiras de lidar com isso, algumas das quais recomendamos no artigo são os famosos mordedores. Brinquedos que deixem o bebê fazer pressão nos seus dentinhos e aliviar a dor que eles estão sentindo.

E aquilo que sempre comentamos: amor, carinho e paciência. Vai passar e você vai ficar apaixonada com a fofura dos dentinhos.

Como mencionamos a introdução alimentar, dá uma olhadinha nessa etapa mais a fundo. Também é uma época bem marcante do primeiro ano de vida do seu bebê!

A introdução alimentar

Logo após nascerem os primeiros dentinhos já dá para começar a introdução alimentar. Ou seja, começar com alguns alimentos sólidos, além da amamentação.

Essa é uma fase muito boa de vivenciar, você verá diferentes expressões a cada novo sabor. Às vezes caretas, as vezes risadas e algumas vezes até choro porque quer mais e mais rápido.

É uma fofura!

Nessa época é importante ter cuidado quanto a alergias, já que a criança ainda é muito sensível a tudo que é trazido. Então a cada vez que trouxer um alimento novo, sempre espere na média de 3 dias antes de introduzir outra coisa. Assim caso a criança tenha qualquer reação, você já sabe exatamente o que foi e que deve evitar aquele alimento.

Também é preciso prestar atenção com os alimentos adequados a idade. Comidas como pipoca, uvas ou outras que sejam muito pequenas não são recomendadas. Isso porque os bebês correm um risco muito grande de engasgar, o que é um perigo a vida da criança.

Caso você queira ver mais sobre essa introdução alimentar, é só acessar nosso outro artigo aqui do blog “Introdução de alimentos sólidos: Recomendações e Cuidados”.Lá temos todos esses fatores e muito mais, bem detalhado!

Agora que já vimos as principais fases do primeiro ano de vida do bebê, que tal dar uma olhada em como é o desenvolvimento mês a mês?

As pequenas mudanças mês a mês

primeiro ano do bebê

O primeiro ano do bebê é cheio de aventuras!

Aquele pequeno serzinho cresce tão rápido e cada novo dia é também uma nova aprendizagem. É segurar um brinquedo pela primeira vez, rolar, balbuciar e até a melhor coisa de todas: as risadinhas.

Para que você tenha uma melhor noção do que esperar acontecer ao longo desse primeiro ano, vamos dar uma olhada mês a mês. Vem com a gente!

1 mês

O recém nascido dorme em torno de 16 horas ao dia, sim é assim mesmo! O que deixa tão difícil essa fase é o cansaço que a mãe sente após o parto e o fato de que o bebê acorda muitas vezes, sem ter distinção entre dia ou noite.

Na segunda semana o cordão umbilical irá cair naturalmente, o banho será o suficiente para uma higienização adequada. 

Nessa época o bebê tem sua visão pouco desenvolvida, mesmo assim aos pouquinhos o bebê vai começar a notar as pessoas conhecidas e ficar mais tranquilo e seguro quando com elas. 

2 meses

Quando o bebê chega aos dois meses de vida tudo é mais tranquilo. Não é mais tão assustador cuidar daquela criança tão pequenininha, o bebê já está mais acostumado com a vida fora do útero e já começam a aparecer os primeiros sorrisos.

Essa é a fase para começar a introduzir uma rotina no dia a dia, incluindo para o sono do bebê. É importante decidir onde o bebê irá dormir e fazer essa transição, antes que acabe se tornando uma adaptação difícil para o pequeno.

3 meses

Aos três meses de vida o bebê passa a ficar mais acordado e bem mais atento ao mundo ao seu redor. Ele irá acompanhar os movimentos com os olhos, se tornará mais expressivo e começará a levantar a cabecinha.

Ele também poderá mexer bastante os bracinhos e pernas, mas sem muito controle disso. Além disso irá abrir e fechar as mãos e emitir alguns sons além do choro.

4 meses

Com 4 meses o bebê passa a sorrir muito mais!

Também começa a brincar mais com as próprias mãozinhas, se interessa pelas pessoas por perto e já demonstra preferência por alguns brinquedos. Além disso também começa a “tossir” mais, só que não por gripe ou algo do tipo. É porque começa a produzir mais saliva e muitas vezes acaba se engasgando com ela. 

Se o pequeno ficar de barriga para baixo, vai começar a se apoiar nos cotovelos e erguer a cabecinha. Outra coisa é que nessa faixa etária ele vai passar a segurar objetos com as duas mãozinhas, mas ainda sem muito controle.

5 meses

Quando chega no quinto mês o bebê está maiorzinho, terá ganhado mais peso. Além disso conseguirá manter a cabeça erguida por mais tempo e até mesmo tentará ficar sentado.

Nessa fase o bebê já estará diferenciando o dia ea noite melhor, dormindo em torno de 10 horas noturnas e com sonecas diurnas.

Nessa fase é bem importante conversar muito com o seu bebê, ele passa a reconhecer muito mais a voz e rosto dos familiares.

6 meses

Essa é a fase que tudo o que o bebê ver ele irá colocar na boca!

E ainda passará a querer atenção da família, irá relaxar e até mesmo parar de chorar ao ouvir música. O pequeno também irá começar a chorar com desconhecidos e ficará fascinado com o próprio reflexo no espelho.

Essa também é a fase onde começa o nascimento dos dentinhos e a introdução alimentar.

7 meses

Com sete meses de vida o seu bebê estará ficando sentado sozinho!

Também vai começar a se arrastar ou até mesmo engatinhar quando no chão. Ele também já consegue pegar objetos e passar de uma mãozinha para a outra. Irá chorar, gritar e até mesmo começar a emitir sons de vogais.

8 meses 

Quando o bebê chega aos 8 meses de vida, ele já é um expert em engatinhar pela casa!

Agora a maior diversão é ficar de pé e receber atenção, é claro.

Nessa época seu bebê conseguirá pegar brinquedos do chão, abrir gavetas e portas, pronunciar vogais e até mesmo puxar cabelos.

Além de tudo isso é nesse momento que seu bebê fará as primeiras tentativas para ficar em pé! Ele irá se apoiar em você ou em objetos ao seu redor. Assim aos pouquinhos irá desenvolvendo seu equilíbrio.

9 meses 

Aos 9 meses também mais uma etapa da dentição do bebê!

Também temos muitas conversas sem sentido algum, quando o bebê fica falando sem formar palavras. É uma fase de muito carinho, adorar beijar, abraçar e ficar no colo.

O crescimento fica um pouquinho mais devagar, comparado com os outros meses, então não precisa se preocupar com isso, é normal!

10 meses

No décimo mês de vida seu pequeno irá continuar desenvolvendo todas as atividades mencionadas até aqui. Irá melhorar ainda mais o seu equilíbrio e também a compreensão quanto ao que você está falando.

Talvez até algumas palavrinhas comecem a sair aqui e ali, mas muito simples!

11 meses

No décimo primeiro mês de vida do bebê a vontade de socializar irá aparecer muito mais. Seu filho vai querer conversar e até mesmo dividir brinquedos contigo!

Nessa fase seu pequeno já será capaz de morder alimentos, pegando-os com as mãos e levando-os para a boca. E também aquele momento marcante: seus primeiros passinhos! É mais um grande passo no caminho da independência…

12 meses

Com 12 meses o bebê estará bem maior, mas não estará mais tão redondinho quanto antes. Outra diferença é que estará extremamente curioso e comunicativo. Começará a falar e cantarolar, além de querer ser independente e descobrir tudo por conta própria.

Para completar tudo isso o seu filho já terá a capacidade de obedecer a ordens simples, bater palmas e ficar de pé.

Esse foi o primeiro ano do bebê de uma maneira bem resumida, com seu principais pontos de desenvolvimento e crescimento. Caso você queira ir mais a fundo há muito mais informações tanto aqui no blog quanto no resto da internet. É uma fase mágica e cheia de novas conquistas a cada dia.

Gostou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário abaixo!

Você também pode gostar de ler:

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *