Educação Financeira para Crianças

Hoje há mais de 58 milhões de brasileiros negativados de acordo com o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). São milhões de famílias endividadas, utilizando de empréstimos, cartões de créditos e outras opções não tão adequadas para poder sobreviver.

Okay, mas o que isso tem haver com a educação financeira para crianças?

A Educação financeira de maneira geral, são vários conhecimentos que te ensinam a lidar com o dinheiro. Desde o dia a dia, até coisas um pouco mais complexas como investimentos.

Esses conhecimentos são como uma ferramenta para mudar essa realidade de dívidas no Brasil. Para entender como o dinheiro funciona, como controlar e economizar. 

Ensinar isso desde a infância poderá mudar completamente o futuro do seu filho, até mesmo da sua família. Por isso neste artigo iremos lhe mostrar alguns dos benefícios da educação financeira, como ensinar para as crianças, quais idades e 10 atividades que você pode fazer em casa!

Ainda não está convencida sobre a importância de ensinar as crianças a lidar com o dinheiro? Então veja no tópico abaixo exatamente quais são os benefícios que a educação financeira poderá trazer…

Quais são os benefícios da educação financeira?

A educação financeira poderá afetar diversas partes da vida de qualquer um. A sua falta poderá ser um fator negativo, que resultará estresse e muita insatisfação.

Nós vivemos em uma sociedade capitalista, onde precisamos de dinheiro para nos alimentar bem, para estudar e também para o lazer. Comprar jogos, sair com amigos, fazer aulas de dança ou violão… Tudo tem um custo e se o salário não for bem gerenciado, muita coisa que você gostaria de fazer acabará ficando de fora.

Prover uma boa educação financeira para o seu filho traz diversos benefícios e a chance de um futuro muito melhor. Com mais tranquilidade e a possibilidade de se alcançar muito mais com o que seu filho tiver disponível.

De uma maneira muito geral e resumida, os principais benefícios da educação financeira para as crianças são os seguintes: 

Qualidade de vida

Ter controle do dinheiro e fazer escolhas inteligentes para o seu uso, sem dúvidas trará muito mais qualidade de vida. Isso significa menos estresses e preocupações no dia a dia, mais estabilidade e motivação para as coisas que realmente importam.

Maior qualidade no consumo

Quando você tem a possibilidade de pensar sobre o dinheiro que você faz e o dinheiro que você gasta, muita coisa muda. Inclusive a forma que você compra. A criança aprendendo a lidar com o dinheiro pequena, crescerá entendendo que não se deve comprar coisas por impulso. Terá mais dinheiro e com pesquisa de mercado e planejamento, poderá comprar itens de melhor qualidade.

Alcance de sonhos

Investindo, organizando, controlando e priorizando os gastos para o que realmente importa possibilitará que seu filho realize sonhos. Com um bom planejamento será possível pagar um intercâmbio legal, o carro dos sonhos ou até mesmo um apartamento para começar a vida solo.

Mas tudo através de um pensamento estratégico, do planejamento e autocontrole desenvolvido ao longo dos anos.

Está preparado para crises

O que você faria se você perdesse o seu emprego agora? Com aluguel e outras contas para pagar que não são opcionais, você precisa para viver. Bom, isso também pode acontecer com os jovens do futuro.

Além de outras emergências como um problema no encanamento da casa, uma compra cara e necessária de última hora. São diversas as possibilidades…

Tendo uma boa educação financeira, seu pequeno estará preparado para isso. Não estará vivendo com o que ganha mês a mês, terá um valor guardado para emergências que poderá resolver o problema sem grandes estresses.

Pode parecer tudo um pouco do mesmo, no entanto, quando a educação financeira é aplicada é possível ter um efeito gigante a longo prazo. Esses são só alguns dos benefícios, o suficiente para deixar a vida de qualquer pessoa muito melhor. 

Vamos dar uma olhada em como ensinar isso aos pequenos?

Como ensinar educação financeira para crianças?

Ensinar educação financeira para as crianças não é igual português e matemática que eles sentam e estudam por horas na escola. É algo mais dinâmico, que precisamos utilizar o lúdico e as experiências reais.

Por isso o legal é conversar muito no dia a dia, explicar para a criança sobre as contas e como você trabalha para manter a casa. Fale sobre mão de obra, sobre preços no mercado e quantas horas que você trabalhou duro para conseguir pagar por aquilo.

Também é importante incentivar, dando ferramentas para que a criança vá aprendendo na prática como metas e mesadas. Tudo com uma naturalidade e tranquilidade, sem pressão nenhuma em cima da criança. 

Jogos e atividades bem criativas também são ótimas maneiras de ensinar educação financeira para as crianças. E assim seus filhos ainda terão muita diversão no processo!

Quer saber quando você pode começar a trabalhar educação financeira com seus bebês? Dá uma olhada a seguir…

A partir de qual idade ensinar?

O quanto antes você começar a ensinar seus filhos a lidar com o dinheiro, melhor! A partir dos 3 anos de idade as crianças já são totalmente capazes de entender que algo acaba e poderá começar a relacionar isso com o dinheiro.

Lembrando que a educação financeira não é algo instantâneo que em um dia de atividades você ensina ao seu pequeno. Não, é uma tarefa de longo prazo, que é desenvolvida ao longo dos anos de acordo com o seu exemplo e os seus ensinamentos.

Por isso é importante utilizar a naturalidade, pois as situações que dão abertura para essa conversa irão ocorrer várias vezes ao longo dos dias, meses e anos.

Quer conhecer algumas atividades práticas que você pode fazer em casa para praticar esses conhecimentos financeiros? Presta atenção no próximo tópico!

Quais são as atividades que posso fazer em casa?

Há diversas atividades que você pode aplicar em casa. Você pode utilizar desde coisas mais práticas como o dinheiro real, até coisas mais lúdicas como jogos e brincadeiras.

Separamos aqui 10 atividades de educação financeira para crianças que você pode fazer em casa. Vamos olhar cada uma delas?

  1. Jogos de tabuleiro

Jogos de tabuleiro como Banco Imobiliário, Jogo da Vida e outros do tipo ajudam muito a trabalhar a educação financeira. É uma maneira fácil, divertida e que ainda engaja demais as crianças.

É uma atividade para ser feita com crianças do ensino fundamental em diante, que já tem um domínio legal da leitura. São diversas habilidades desenvolvidas quando brincando com o tabuleiro. Entre elas a educação financeira, o raciocínio lógico e estratégico.

  1. Supermercado

Outra maneira muito legal de praticar a educação financeira é através da brincadeira de supermercado. Desde muito cedo já pode realizada, lá pelos 2 ou 3 aninhos a criança já começa a entender os conceitos básicos. Como ir até lá buscar os itens que não tem em casa e ter que pagar de alguma forma.

Aos pouquinhos dá para começar a incluir valores, notinhas de mentirinha e essas noções básicas de educação financeira.

  1. Jogos online

Hoje em dia a criançada passa muito tempo na internet, seja através de computador, celular ou tablet. Uma maneira de redirecionar esse uso para algo positivo, é através de jogos online que trabalham a educação financeira.

Aqueles que você precisa pensar bem antes de gastar as moedas, que precisará trabalhar muito para conquistar algo desejado e todas as coisas do tipo.

Não precisa ser nada complexo, apenas jogos que façam os seus pequenos refletirem sobre o que eles tem, o que eles querem e como vão gastar o valor deles para chegar nisso.

  1. Histórias matemáticas

Lembra daquelas historinhas matemáticas da época da escola? 

“Fulaninho foi no mercado e comprou tantas maçãs, com quantas ele ficou? Se ele tivesse optado pela uva, com quanto ele teria ficado?”

Por mais simples que pareçam são atividades incríveis para trabalhar a educação financeira com as crianças. É possível relacionar com situações do dia a dia e dar a oportunidade de a própria criança resolver o problema e fazer a melhor escolha.

  1. Criando um cofrinho

Não adianta, o famoso cofrinho nunca vai sair de moda. É uma maneira super prática e econômica de lidar com o dinheiro. Vocês podem ao longo dos meses irem colocando moedas lá dentro, sempre explicando sobre a importância de guardar dinheiro.

Assim quando o cofrinho estiver cheio, vocês ainda podem contar todo o valor, trocar por notas maiores e terem algum tipo de recompensa. Isso mostrará que economizando, é possível chegar a possibilidades muito maiores que uma simples moeda.

Afinal, uma ou outra talvez não compre nem um chocolate. Já um cofrinho inteiro no qual você economizou por meses, pode render algo bem melhor.

  1. Mesada

Para as crianças maiores, em torno de uns 9/10 anos de idade, a mesada é uma ótima opção. Com ela a criança tem a possibilidade de fazer as suas próprias escolhas com o dinheiro e assim também aprende a lidar com as consequências.

Por exemplo, se gastar tudo na primeira semana, irá levar um mês inteirinho para conseguir ter aquele dinheiro de novo. Agora se dividir e gastar aos pouquinhos poderá aproveitar muito mais. E ainda melhor: se guardar ao longo dos meses, poderá pagar algo mais significativo que tenha interesse.

  1. Criar uma meta

Mesmo na infância já existem coisas que queremos muito, que não são tão simples assim de conseguir. Como um jogo, um tênis específico ou aquele brinquedo dos sonhos. Essas coisas são uma ótima oportunidade para educar as crianças.

É possível sentar com eles, conversar sobre o que eles querem, traçar uma meta e começar as economias. É possível inclusive incentivar o empreendedorismo, buscando outros meios de chegar no valor mais rápido.

No final, aquele item tão desejado terá um valor muito maior para o seu filho. Isso porque será resultado de muito esforço, planejamento e dedicação.

  1. Tarefas pagas

As tarefas básicas da casa nunca devem vir com uma recompensa. Afinal somos pessoas que utilizam a casa, sujam e consequentemente precisam fazer a sua parte na limpeza.

Agora, há outras opções que normalmente não fazem parte das tarefas da criançada e podem sim ser recompensadas. Assim você já ensina como funciona para conseguir dinheiro, incentivando o trabalho e esforço.

São tarefas como molhar as plantas do jardim, varrer o pátio ou mesmo fazer uma organização na garagem cheia de coisas. Depende muito da sua casa e escolhas mesmo.

  1. Leia livros

Livros sempre serão uma ótima ferramenta de ensino, não importa o tópico que seja. Você pode encontrar dezenas de histórias que irão explicar sobre a espera, o planejamento, o trabalho e a recompensa no final.

Além de outras dezenas de fábulas que mostrarão as consequências de não se dedicar ou ajudar em diversas situações.

Ler livros é uma atividade tranquila, que não exige muito tempo ou investimento. É lúdica e ainda incentiva a criatividade e imaginação das crianças. Simplesmente é uma atividade que ajudará muito na educação financeira das crianças de qualquer idade.

  1. Guloseimas

E a última, das 10 atividades para ensinar educação financeira para as crianças, é com doces. Essa ideia foi encontrada no blog Escola Web e super vale a pena para crianças do 4º ou 5º ano do ensino fundamental.

Dá uma olhada na explicação abaixo:

“Faça saquinhos com doces, que podem conter biscoitinho, bolacha, chocolate ou qualquer outra guloseima. O importante é que todos eles sejam iguais.

Distribua-os para a classe e fale para as crianças não comerem nem fazerem nada antes da atividade. Peça para que cada uma conte como pretende agir com o que ganhou. Se necessário, faça perguntas, como “quem vai comer tudo de uma vez?” ou “quem vai guardar os doces?”.

Após, recolha os saquinhos e, no quadro, mostre a vantagem de cada uma das ações. Quem poupar terá doces para muitos recreios, mas quem comer tudo de uma vez passará vontade depois, quando perceber que os colegas ainda estão se deliciando com as guloseimas. É uma maneira divertida de ensinar como é importante poupar. Faça a ligação entre guardar os doces e o ato de economizar dinheiro.”

Conclusão

Como já comentamos aqui, a educação financeira não é algo de uma hora para a outra. É uma habilidade desenvolvida ao longo dos anos e o quanto antes iniciada, melhor para o seu filho!

Traga o assunto sempre que houver oportunidade e o mais importante: dê o exemplo certo. Isso com certeza fará muita diferença.

Você sabe de alguma outra atividade legal para desenvolver educação financeira com as crianças? Conta para a gente nos comentários, sem dúvidas irá ajudar as outras mamães!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *